Para entender um Samurai

Durante boa parte de sua existência, a sociedade japonesa era dividida em castas, cada qual com seu próprio “código de conduta” e direitos e deveres. De um modo bastante genérico as principais castas eram a dos Samurais, dos Sacerdotes, dos Agricultores, dos Comerciantes e a Plebe.

No Japão antigo, apenas à casta dos Samurais era permitido ter um sobrenome, portar espadas e montar em cavalos com arreios. Sua principal atividade era a guerra, coisa que fizeram com bastante entusiasmo durante cerca de 700 anos, no período conhecido como “Senguku Gidai”, ou a “Era das Guerras Civis”.  Nesse período consolidou-se a formação cultural e filosófica da classe guerreira, materializado no Bushido, que viria influenciar toda cultura japonesa a partir do shogunato Tokugawa até os dias de hoje, desde as relações interpessoais, relações profissionais, costumes e até a culinária.

O termo Samurai significa “aquele que serve”, e o Bushido é o código de conduta e um modo de vida para os samurais. Numa tradução literal, significa “caminho do guerreiro”, e define os valores para os samurais viverem e morrerem com honra. Ele não é um código escrito, mas passado de geração a geração através de sua vivência.

 A formação do bushido teve influência do Budismo, do Xintoísmo e do Confucionismo. Do budismo nasce o destemor aos perigos e à própria morte, assim como a prática do desapego; do xintoísmo, a lealdade e o patriotismo, uma vez que nos foi ensinado que a Terra não existe apenas para suprir as necessidades das pessoas, mas é a residência sagrada dos deuses, dos espíritos e de nossos antepassados; o confucionismo oferece ao bushido a idéia de dever filial, que extrapolando os limites das relações familiares, aplica-se nas relações entre o samurai e seu daimyo (Senhor, Chefe), e entre este e o Imperador.

O maior princípio do bushido é o de morrer com dignidade. Por isso, um samurai jamais se rende, e deve estar sempre preparado para morte. É dever de um samurai, preservar a sua honra, de seus antepassados e de seu Senhor. Um samurai jamais pode fugir de uma luta. Mesmo sozinho contra um exército de oponentes, um samurai não pode abandonar a luta. Um samurai deve estar sempre do lado da justiça e deve ter compaixão pelo inimigo derrotado. Agir com lealdade, etiqueta, educação e gratidão também são deveres de um samurai.

Bushido é o caminho do guerreiro, e no bushido, guerreiro é aquele que procura o seu caminho. Cada pessoa trilha o seu próprio caminho, como o caminho da cura pelo médico, ou do alimento pelo agricultor. O caminho do guerreiro é o caminho da pena e da espada, o que determina que o samurai domine tanto a arte da guerra quanto o do conhecimento e que ele deve apreciar ambas as artes. O samurai deve aprender o caminho de todas as profissões, se informar sobre todos os assuntos, apreciar as artes e quando não estiver guerreando deve estar sempre praticando algo, procurando ser útil ao seu Senhor ou ao seu feudo, assim como deve armazenar em sua mente a história antiga e o conhecimento geral, comportando-se bem a todo momento para ter a postura digna de um samurai.

Ter postura digna significa agir com autocontrole, desapego e austeridade. O samurai vive o presente sem se preocupar com o amanhã, de modo que quando contempla as pessoas, sente como se nunca mais fosse vê-las novamente e, portanto, o seu dever e consideração a elas devem ser sinceros. Um samurai não comete excessos doentios com a comida, bebida e sexo, usando a moderação e a privação em tudo, permanecendo livre de doenças e mantendo seu espírito e seu corpo aptos ao combate em qualquer momento. Tudo isso é parte da preparação constante para a morte, para usufruir de uma morte com a honra intacta, objetivo final de uma vida vivida segundo o bushido.  Para o samurai, uma boa morte é sua própria recompensa, não tendo nada a ver com “recompensas futuras” na outra vida.

Os sete valores fundamentais do bushido são:

GI – Justiça, que nos leva às atitudes diretas, pelas razões corretas e ação sem hesitação.

YUU – Coragem

JIN – Compaixão

REI – Cortesia ou Amabilidade

MAKOTO – Sinceridade

MEIYO – Honra

CHUU – Dever e Lealdade.

Anúncios

Discussão

2 comentários sobre “Para entender um Samurai

  1. È mas eu acho qee um samuraii nao consegue vencer a força do amor !!!
    O amor destroii qualquer coisa, ate mesmo um samuraii com a sua força,
    e não precisa nem usar a força do kii.

    Publicado por Suellen | 2011/07/06, 14:00
  2. como os samurais viviam gente me ajuda

    Publicado por gabriela marcos de freitas | 2014/02/17, 09:52

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos em Destaque

Estatísticas

  • 41,140 visitas
%d blogueiros gostam disto: