Você está lendo...
Oriente Médio

Meu nome é Palestina!


palestina

Meu nome é Palestina!

Eu sou a terra que se estende desde o Mar Mediterrâneo até o rio Jordão. Eu sou a casa dos meus filhos, os palestinos. Poetas comemoram minha beleza, minha cultura e a coragem dos meus filhos. Artistas expressam por mim o seu amor, a sua devoção e a sua saudade.

haifa

Al-Quds é o meu coração batendo. Haifa é a minha pérola do Mediterrâneo. Yafa é o meu céu de laranjeiras e jasmins. Acca é o meu refúgio de cúpulas brancas. Beer Is-Sabe é a minha princesa de A-Naqab. Nablus é minha montanha de revolução.

Gaza é a minha dignidade, a minha coragem e a minha firmeza. Jenin é a minha resistência, a casa de minhas lendas. Safad é a filha que chega e abraça o sol. Al-Khalil é o meu guardião da glória. Beesan é a casa de minha história, minhas raízes, cravadas profundamente no tempo.

beitlahem

Beit Lahem é o meu oásis de tranquilidade. Al-Ramlah é o amor infinito pelas minhas oliveiras. Tabaria é a minha casa de revolução contra a opressão. Tulkarem é meu mar de prados verdes e dourados.

Eu sou a mãe de milhares de vilas, cidades e localidades beduínas. Eu sou a mãe de 531 aldeias e cidades que foram apagadas do mapa do mundo, mas não apagadas do meu coração. Eu sou a mãe de 531 vilas e cidades esquecidas pelo mundo, mas gravadas na memória coletiva dos meus filhos. Eu sou a mãe de 531 vilas e cidades destruídas e transformadas em ruínas.

jeninMas cada pedra está esperando para ser reconstruída, cada casa à espera de ser trazida de volta à vida. Eu sou a mãe de dezenas, de milhares, de milhões de palestinos. Eu sou a mãe dos mártires, dos prisioneiros e dos revolucionários.

Eu sou a mãe dos agricultores, dos pescadores e dos trabalhadores. Eu sou a mãe dos escritores, dos poetas e dos pintores.

TANKEu sou mãe de heróis, a mãe de lendas, a mãe de um povo poderoso. Eu sou a mãe daqueles que se encontram firmes na minha terra, que a cuidam e protegem. Eu sou a mãe daqueles que seguram as suas armas, cada pedra, cada estilingue.

Eu sou a mãe das quatro cores que se elevam alto no céu, comemorando nossa bandeira: vermelho, verde, branco e preto.

Eu sou a mãe de um povo que recusa render-se, e que não irá esquecer e perdoar as injustiças feitas contra mim e contra eles, meus filhos.

Eu sou Palestina!

palestina2

 
  
 
 Agradecimentos à Salam Salameh, que publicou em seu perfil no Facebook o poema original.
Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: