Você está lendo...
Oriente Médio, Política Internacional

Navio finlandês com ajuda para Gaza é capturado por Israel


O veleiro Estelle é visto próximo ao porto de Ashod, em Israel  Foto: Jim Hollander/EFE

Em mais um criminoso ato de pirataria para reforçar o bloqueio ilegal de Gaza, às 10:20 do dia 20 de outubro de 2012, navios de guerra israelense interceptaram em águas internacionais o “Estelle”, embarcação de bandeira finlandesa da Flotilha da Liberdade, que se dirigia à Gaza em missão humanitária transportando uma carga de 41 toneladas de cimento, cadeiras de rodas, andadores, muletas, estetoscópios, livros infantis, brinquedos, 300 bolas de futebol, instrumentos musicais, equipamentos de teatro, rádio VHF para a navegação e a âncora para a Arca de Gaza, navio que está sendo construído pelos palestinos para exportar os produtos a partir da Faixa de Gaza (veja Glossário)

A jornada do “Estelle”, que foi acompanhada por milhares de pessoas ao redor do mundo através das redes sociais, começou há três meses a partir do Mar do Norte e passou por portos da Suécia, Noruega, França, Espanha e Itália. Em cada parada foi recebida com manifestações de solidariedade, como em Nápoles, onde milhares de pessoas saudaram o novo desafio ao bloqueio ilegal imposto pelo Estado de Israel, que vem condenando quase dois milhões de pessoas a uma vida de prisioneiros em sua própria terra. O “Estelle” zarpou em 6 de outubro de Nápoles, sul da Itália, e foi reabastecido na terça-feira em águas internacionais frente a Creta. A bordo do navio viajavam cerca de 30 ativistas de direitos humanos internacionais, entre eles cinco deputados europeus: Ricardo Sixto Iglesias (Espanha), Sven Britton (Suécia), Aksel Hagen (Noruega), Vangelis Diamandopoulos e Dimitris Kodelas (Grécia), e o ex-deputado canadense Jim Manly.

Em cada porto por que passou o “Estelle” teve sua carga inspecionada; sua tripulação declarou o caráter pacifista de suas intenções; sua rota foi traçada para navegar águas internacionais diretamente para águas territoriais de Gaza. Por que motivo uma missão humanitária seria “ameaça” à segurança do estado de Israel?

A resposta é simples: por manifestar uma mensagem clara e precisa da comunidade internacional de solidariedade com o povo palestino e a condenação ao cerco militar e econômico contra Gaza. A missão do “Estelle” tinha por objetivo exigir justiça para o povo palestino, em conformidade com as resoluções das Nações Unidas e as declarações de todas as organizações humanitárias internacionais que denunciam há anos a gravidade da situação em que é obrigada a viver a população civil de Gaza sob cerco.

E nesse aspecto os ativistas alcançaram totalmente seu objetivo, assim como expuseram, mais uma vez, a criminosa política israelense  em relação à Palestina. “Os  ativistas de direitos humanos internacionais no “Estelle” estavam tentando pacificamente navegar para Gaza, como é seu direito”, disse Jane Hirschmann, organizador do barco dos EUA para Gaza. “A comunidade internacional tem a obrigação de protestar contra essa ação injusta e ilegal e contra o bloqueio ilegal da população civil de Gaza.”

Após sua captura, o barco foi levado ao porto de Ashdod, onde foram presos três cidadãos israelenses que estavam na embarcação. Outros dezenove – onze suecos, quatro noruegueses, dois finlandeses, um espanhol e um canadense – estavam detidos na prisão de Givon em Ramla, próximo a Tel Aviv, e deverão ser apresentados a um juiz nos próximos dias e logo expulsos. Oito ativistas – cinco gregos, dois espanhóis e um italiano- foram imediatamente extraditados para seus países de origem.

Segundo os ativistas, a marinha israelense usou pistolas Taser contra eles ao interceptar sua embarcação no sábado: “Usaram aparelhos que davam descargas elétricas, aplicando o que se chama ‘eletro-tortura’ a alguns dos ativistas”, disse o advogado Gaby Lasky à AFP, acrescentando que pelo menos um deles era um deputado. No momento não se sabe quantos dos cerca de 30 ativistas a bordo do navio finlandês “Estelle” foram atacados com pistolas Taser, que dão uma descarga elétrica e imobilizam a pessoa.

É claro que Israel insiste em negar todas as acusações de violência, como se atacar uma embarcação civil em águas internacionais, sequestrar seus tripulantes e mudar o rumo do navio para levá-lo até um porto israelense não pudesse ser considerado um ato violento, só porque eles não usaram armas de fogo, como foi feito em todas as abordagens anteriores (veja: https://mkninomiya.wordpress.com/2012/05/27/para-que-o-mundo-nao-se-esqueca-mavi-marmara-a-historia-de-um-covarde-ataque-israelense/)

O Mundo já está cansado ​​da cumplicidade dos governos ocidentais, com a violência, arrogância e ilegalidade de Israel. O Mundo insiste no fim do cerco de Gaza e da ocupação da Palestina. O Mundo quer a afirmação dos direitos humanos na Palestina.

“De Gaza Com Amor
Estelle ♥ Mesmo que você não tenha chegado a Gaza, você fez bem aos nossos corações.
És mais do que um navio de ajuda humanitária, você é a esperança, o ideal, a bravura, o Big Love, a mensagem de força face ao “ocupante israelense”.
Estamos pensando em você, nós estamos com vocês em espírito. 
De Gaza com Amor. 
Boa noite Estelle,
Boa noite Mundo.”
 
(Mensagem publicada no Facebook por um amigo palestino – suas palavras dizem tudo…)
 
* Lista completa de pessoas a bordo:
http://shiptogaza.se/en/news/sailors-onboard-estelle
* Fotos de passageiros a bordo
http://www.justforeignpolicy.org/node/1319
Anúncios

Discussão

Um comentário sobre “Navio finlandês com ajuda para Gaza é capturado por Israel

  1. Descomunal, formato de tu blog! ¿Cuanto tiempo llevas bloggeando? haces que leer en tu blog sea divertido. El aspecto total de tu web es parido, al igual que el material contenido!
    Saludos

    Publicado por Procurador de Castro Urdiales | 2013/08/14, 05:12

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: