Você está lendo...
Ocupação chinesa no Tibete, Política Internacional

Liberdade para o Tibete!


Enquanto a mídia mundial tem suas atenções voltadas para a Síria, cujo governo enfrenta uma guerra contra grupos terroristas armados e financiados pelas potências ocidentais, na Ásia o povo tibetano continua sua luta por Liberdade e Justiça e tem sua voz calada pela repressão de um regime brutal e sanguinário, que pratica todos os tipos de atrocidades sem qualquer repúdio por parte do mundo ocidental, mais preocupados com a continuidade dos “bons negócios” comerciais e financeiros que tem com Pequim.
O Tibete foi ocupado pela China em 1951, e desde então sua história tem sido marcada pela destruição sistemática de mosteiros, pela opressão religiosa, pelo fim da liberdade política e pela detenção e assassínio de civis em massa. Estima-se que cerca de 1,2 milhão de pessoas já tenham morrido nas mãos do Exército chinês e que existam hoje mais de 120.000 tibetanos refugiados pelo mundo.
No último dia 17/03, milhares de pessoas, monges e laicos, desafiaram as forças de segurança e se reuniram no local de um novo ato de imolação de um tibetano, na região oeste da China. Dargye Sonam, 43 anos, ateou fogo no corpo em Tongren, na província chinesa de Qinghai, vizinha da região autônoma do Tibete e que conta com uma importante população tibetana.
Também em Tongren, no dia 14/03, Jamyang Palden, um monge de aproximadamente 30 anos, ateou fogo ao corpo. Ele aparentemente sobreviveu a autoimolação e foi levado a um hospital, mas foi transportado de volta ao mosteiro onde vivia por outros monges que temiam sua prisão por parte das autoridades do governo chinês. Mais de 20 tibetanos atearam fogo aos próprios corpos na China nos últimos 12 meses para protestar contra as políticas repressivas de Pequim, que geralmente minimiza as ações de autoimolação.

O último caso ocorreu no dia 27 de março em Nova Delhi na Índia,, quando um jovem ateou fogo a si próprio em protesto contra a visita do presidente chinês, Hu Jintao, ao país, onde está sendo realizada a reunião de cúpula do Brics. A reação das autoridades chinesas mais uma vez foi patética, ao acusar o Dalai-Lama de terrorismo por incitar a autoimolação. Segundo o porta-voz do Dalai-Lama, “o crescente número de tentativas de autoimolação por tibetanos é resultado apenas da insatisfação com as políticas erradas e o controle ilegal do Tibete pela China“.


Leia mais sobre a ocupação do Tibete em: https://mkninomiya.wordpress.com/2011/11/27/512/

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Estatísticas

  • 39,816 visitas
%d blogueiros gostam disto: